quinta-feira, 7 de maio de 2015

Maria foi Discípula, depois Mestra

PARTE 3
Maria Discípula e Mestra



Para expor seu pensamento sobre o discipulado de Maria, Alberione recorre a uma esplêndida pagina do livro Jesus Mestre, do Padre João Roatta, ao falar da prova de sensibilíssima devoção ao Fundador expressa no Santuário-Basílica Rainha dos Apóstolos, consagrado na conclusão do Ano Mariano, em 1954:
“A função da Virgem-Mãe é aquela de fazer nascer e formar gradualmente Jesus também em todos aqueles que devem “tornarem-se conformes à imagem do seu Filho”. Maria nos está diante como Mãe e Mestra, para nos oferecer um ensaio maravilhoso de como se torna verdadeiros “discípulos” de Cristo, e para nos guiar a construir a pessoa segundo a forma do Verbo.
  Maria de fato é o exemplar suprimo do discipulado, como nos afirma claramente Santo Agostinho: «Para Maria valeu mais o ser discípula de Cristo do que o ser sua Mãe; foi para ela coisa mais feliz o ser discípula sua do que ser Mãe. Por isso Maria era bem-aventurada, porque também, antes de dá-lo à luz, havia carregado em seu seio o Mestre».
É um pensamento que será amplamente desenvolvido por São Bernardo, para nos guiar a estudar as admiráveis disposições da “discípula” perfeita do Altíssimo.
Exemplar perfeito do “discipulado”, Maria se torna o exemplar perfeito do “magistério” ao lado do seu Filho Jesus. Há uma viva relação entre Maria Santíssima e o Mestre da humanidade. Tornada Mãe de Cristo, após ter sido sua “discípula” perfeitíssima, ela se tornou por sua vez Mestra de Cristo, segundo a bela expressão de Santo Efrém: «Ave, ó Maria, que educaste o Cristo comunicador da vida, o Cristo misericordiosíssimo criador e formador de todo o mundo».
Na história pedagógica universal não há nada de mais belo que esta reciprocidade divino-humana, pela qual o eterno Mestre formou para si a Mãe, admirável discípula, para que ela pudesse educá-lo para a forma humana, na qual deveria mostrar-se como Mestre perfeito dos homens.
É por isso que se vai a Jesus Mestre através de Maria, a verdadeira Mestra da humanidade, enquanto educadora de Jesus. Eis a causa da criação de um caloroso ambiente mariano no qual ser perfeitamente dispostos ao encontro com Jesus Cristo”(João Roatta, Jesus Mestre). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário