Rádio

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Noite Escura

Em uma noite escura
De amor em vivas ânsias inflamada
Oh! Ditosa aventura!
Saí sem ser notada,
Estando já minha casa sossegada.
Na escuridão, segura,
Pela secreta escada, disfarçada,
Oh! Ditosa aventura!
Na escuridão, velada,
Estando já minha casa sossegada.
Em noite tão ditosa,
E num segredo em que ninguém me via,
Nem eu olhava coisa alguma,
Sem outra luz nem guia
Além da que no coração me ardia.
Essa luz me guiava,
Com mais clareza que a do meio-dia
Aonde me esperava
Quem eu bem conhecia,
Em lugar onde ninguém aparecia.
Oh! noite, que me guiaste,
Oh! noite, amável mais do que a alvorada
Oh! noite, que juntaste
Amado com amada,
Amada, já no amado transformada!
Em meu peito florido
Que, inteiro, para ele só guardava,
Quedou-se adormecido,
E eu, terna o regalava,
E dos cedros o leque o refrescava.
Da ameia a brisa amena,
Quando eu os seus cabelos afagava,
Com sua mão serena
Em meu colo soprava,
E meus sentidos todos transportava.
Esquecida, quedei-me,
O rosto reclinado sobre o Amado;
Tudo cessou. Deixei-me,
Largando meu cuidado,
Por entre as açucenas olvidado.

Poema de São João da Cruz

Suspiros de uma alma...

"Onde te escondeste, meu amado, que me deixaste com gemido?"
Maravilhosa frase de S. João da Cruz que tem ressoado profundamente em mim nestes dias. Primeiramente pelo lado religioso. A cada dia que passa sinto mais vontade de estar com o Senhor, entregar-me todo inteiro a Ele, principalmente nas horas mais difíceis, nas noites escuras da vida. Recomendo a quem interessar, a leitura dos escritos de S. João da Cruz, grande místico da Igreja. É excelente para quem deseja se aprofundar na vida de oração e de contemplação. Sofreu grandes padecimentos por entregar-se todo inteiro ao Esposo amado, e mesmo quando tudo lhe parecia trevas, enxergou o grande amor de Deus em seu Filho Jesus e dEle tirou forças para vencer.
Segundo, pelo lado mais humano mesmo. A vontade de poder encontrar alguém para vivermos juntos, numa constante entrega por amor. Alguém pelo qual sinta uma vontade muito grande de me decidir e entregar minha vida a ele. Não sou muito bom com as palavras em se tratando de amor! É que não creio que o amor possa ser definido por palavras humanas; penso que o amor transcende muito tudo isso.
Mas hoje posso dizer que estou um pouco mais feliz! Tenho dado grandes passos com relação a isso. Tenho conseguido ao menos comprimentar melhor aquele menino que tem mexido muito comigo. Pode parecer pouco, mas para mim, que sou uma pessoa muito tímida, esse foi um grandioso passo! Além disso, tenho percebido que ele também tem procurado encontrar-me (verdade que bem timidamente).
Não sei o que está acontecendo, nunca senti isso antes! Ele mexe muito comigo! E não é simplesmente um desejo carnal, não! É muito mais que isso! É mais que paixão. Não tem explicação! Como pode alguém mexer tanto assim comigo? Será que isso é amor? Só o tempo dirá!

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Homem da minha vida!?

Todos os dias de trabalho fico inquieto! Parece que todo o meu dia gira em torno disso. Tomo meu café com os colegas, converso, rio, choro, brinco. Por dentro, uma inquietação sem tamanho! Depois do café, aguardo ansioso por ele. É meio incerto, a maioria dos dias ele não vem de manhã e além disso, sempre tem o famigerado "vamo galerinha" imperado por minha chefe (chefinha, melhor - risos). Não o vi, mas agora também nem poderei mais mira-lo. Já fui para a rua, labutar, afinal, é conforme o dito bíblico que diz que "o homem que não trabalha não é digno do que come" (2Ts 3, 7-12). Enfrento a farta ignorância do povo e envolvo-me no pouco de simpatia que ainda resta nessa cidade. O tempo passa, é hora de ir almoçar. Espero mais um pouco, bato o ponto, espero, espero... Mas ele novamente não vem! Que agonia, que inquietação!!! Mas tudo bem, pego minhas coisas e vou eu almoçar, quem sabe eu não o encontre pelo caminho? Tudo é possível, não custa sonhar!

Satisfeito, saciado, converso com minha avó, meu avô, minha tia. O tempo passa num piscar de olhos, já é hora de voltar ao trabalho. Bença , "Deus te abençoe meu finho, bom serviço!!!" Bença , "Deus te abençoe filho, Deus Pai, o Filho, o divino Espírito Santo te ilumine, vai com Deus e o anjo da guarda e a Virgem Maria..." Amo essa bênção da minha avó! Mas e vou eu, de volta para o trabalho.

Bato o ponto e volto para a rua. Não é tão ruim meu serviço. Os meus colegas são ótimos, não tenho o que reclamar deles. Claro, tenho afinidade mais com uns do que com os outros, mas isso é normal em qualquer lugar. Conversamos muito, às vezes sai só abobrinha mas outras vezes, só maravilhosas pérolas, discussões homéricas das quais se tira muito proveito. "Secretaria da Saúde minha senhora!" Frase mais que manjada... mas adorooo, dá um poder incrível! - mais risos.

São quinze horas e trinta minutos. Hora de voltar ao "quartel general". Hora também em que respiro mais ofegante, coração dispara, boca começa a salivar mais e as pernas a tremerem. Agora é certo: ele passará por aqui! Ele é lindo, maravilhoso, cativante! Ele veio, e agora, o que faço? Cadê a coragem para chegar perto e ao menos dar uma "boa tarde!"? Fico imóvel, contemplando aquele homem maravilhoso. Não tenho olhar com segundas e terceiras intenções, não! Com ele é diferente, ele tem algo que me atrai muito mas não sei ao certo o que é. Sei que fico a contemplá-lo. Que céu, que visão que tudo!!! Ah! Se ele me olhasse por um minuto, ao menos um minuto! Sei que ele olha para mim, só não sei se pelo mesmo motivo que eu. Olho mais um pouco, sua visita é curta, logo ele partirá. Mas amanhã tem mais, ele voltará e eu, ah, eu continuarei a olhar para ele, a sonhar e a suspirar horrores por esse homem... AHHH!