Rádio

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

10 perguntas essenciais sobre o Ano Santo da Misericórdia

Um ótimo resumo com tudo o que você precisa saber sobre este grande acontecimento da Igreja Católica



No próximo dia 8 de dezembro, festividade da Imaculada Conceição, o Papa Francisco abrirá a Porta Santa na Basílica de São Pedro de Roma, ao mesmo tempo em que serão abertas as portas santas de todas as dioceses do mundo, para que todos possam viver o Jubileu.
Apresentamos, a seguir, 10 perguntas essenciais sobre como viver o Ano Santo, de acordo com a bula papal “Misericordiae vultus” (MV), com a qual o Papa convocou este jubileu.
1. O que é um Ano Santo ou Jubileu Extraordinário?
Na tradição católica, o Jubileu é o ano que a Igreja proclama para que as pessoas se convertam em seu interior e se reconciliem com Deus, por meio da penitência, da oração, da caridade, dos sacramentos e da peregrinação, “porque a vida é uma peregrinação e o homem é um peregrino” (MV 14).
Em todos os anos santos é possível ganhar indulgências, graças especiais que a Igreja concede e que podem ser aplicadas à remissão dos próprios pecados e suas penas, ou também aos defuntos que estão no purgatório.
O lema deste Ano Santo é “Misericordiosos como o Pai”, e a principal intercessora do Jubileu é Nossa Senhora de Guadalupe, Mãe de misericórdia.
A cada 25 anos, a Igreja celebra um Ano Santo Ordinário. O próximo será em 2025. Fora dos anos santos ordinários, a celebração do Ano Santo é “extraordinária”.
2. Por que este Ano Santo é o da misericórdia?
O Papa quis que o tema fosse a misericórdia para nos unir mais ao rosto de Cristo, no qual se reflete a misericórdia do Pai, que é “rico em misericórdia” (MV 1). A misericórdia é superior à justiça. Deus é justo, mas vai muito além da justiça, com sua misericórdia e seu perdão. E é isso que podemos vivenciar neste Ano Santo.
3. Quando começa e quando termina este Ano Santo?
O Ano Santo começa no dia 8 de dezembro de 2015, com a celebração dos 50 anos do final do Concílio Vaticano II, e termina na festa de Cristo Rei, em 20 de novembro de 2016, o último dia do ano litúrgico.
4. O que o Papa pede que façamos?
O Papa Francisco insiste na iniciativa “24 horas para o Senhor, que desejo que seja celebrada em toda a Igreja”, entre a sexta-feira e o sábado antes do 4º domingo da Quaresma, porque “é expressão desta necessidade da oração”.
Além disso, ele aconselha que pratiquemos as obras de misericórdia, além de viver intensamente a oração, o jejum e a caridade na Quaresma (MV 17); também recomenda que nos confessemos, para poder receber melhor as graças do ano jubilar. E que cada um realize uma peregrinação, de acordo com suas capacidades, para atravessar a Porta Santa.
5. É preciso ir a Roma para atravessar a Porta Santa e ganhar indulgências?
Não. Você pode ir à catedral da sua diocese ou às igrejas e basílicas destinadas a isso. Em cada diocese haverá uma Porta Santa e, cruzando-a, você ganhará as indulgências do Ano Santo (quando a peregrinação for acompanhada de confissão, comunhão no dia da peregrinação, um ato de fé – recitação do Credo – e uma oração pelo Papa).
6. O que são as obras de misericórdia?
Existem 14 obras de misericórdia, 7 espirituais e 7 corporais.
Obras de misericórdia corporais:
1-Dar de comer a quem tem fome;
2-Dar de beber a quem tem sede;
3-Vestir os nus;
4-Visitar os doentes;
5-Visitar os presos;
6-Acolher os peregrinos;
7-Enterrar os mortos.
Obras de misericórdia espirituais:
1-Dar bom conselho;
2-Corrigir os que erram;
3-Ensinar os ignorantes;
4-Suportar com paciência as fraquezas do próximo;
5-Consolar os aflitos;
6-Perdoar os que nos ofenderam;
7-Rezar pelos vivos e pelos mortos.
7. O que são e o que fazem os “missionários da misericórdia”?
O Papa Francisco anunciou que enviará padres em todas as dioceses, chamados “missionários da misericórdia”, os quais poderão celebrar missões pregadas nas paróquias e despertar o chamado à misericórdia. Além disso, poderão perdoar pecados muito grandes, como crimes mafiosos, assassinatos cometidos para enriquecer, bem como o gravíssimo pecado da corrupção.
8. É necessário se confessar no Ano Santo?
Durante o Ano Santo, a reconciliação com Deus é vivida especialmente através do sacramento da confissão, muito unido ao da Eucaristia. É aconselhável confessar-se várias vezes ao longo do Jubileu, para experimentar mais profundamente a misericórdia de Deus.
9. Qual é a importância do Ano Santo no pontificado de Francisco?
O centro do pontificado do Papa Francisco é a misericórdia de Deus e, portanto, este ano jubilar é o cume do seu pontificado.
10. O Ano Santo é importante para outras religiões?
A misericórdia “ultrapassa os confins da terra” (MV 23); ela nos relaciona com o judaísmo, como se vê no Antigo Testamento, em que a misericórdia de Deus é evidente; também os relaciona com o islamismo, que atribui ao Criador os nomes de “misericordioso” e “clemente”. O Papa Francisco pede o diálogo com todas as “nobres tradições religiosas” do mundo.

Autor: Salvador Aragonés
Fonte: http://pt.aleteia.org/2015/12/05/10-perguntas-essenciais-sobre-o-ano-santo-da-misericordia/

sábado, 5 de dezembro de 2015

Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas

ANTES DE LER A SAGRADA ESCRITURA
Ó nosso Mestre, Jesus Cristo, que sois o Caminho, a Verdade e a Vida,
fazei-nos aprender a sublime ciência do vosso amor, 
segundo o espírito de São Paulo e da Igreja.
Enviai o vosso Espirito Santo para que nos ensine
e sugira o que vós pregastes.
Ó Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida,
tende piedade de nós.




Leitura Mt 9,35-10,1.6-8





Naquele tempo:
Jesus percorria todas as cidades e povoados,
ensinando em suas sinagogas,
pregando o Evangelho do Reino,
e curando todo tipo de doença e enfermidade.
Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas,
porque estavam cansadas e abatidas,
como ovelhas que não têm pastor.
Então disse a seus discípulos:
'A Messe é grande, mas os trabalhadores são poucos.
Pedi pois ao dono da messe
que envie trabalhadores para a sua colheita!'
E, chamando os seus doze discípulos
deu-lhes poder para expulsarem os espíritos maus
e para curarem todo tipo de doença e enfermidade.
Enviou-os com as seguintes recomendações:
6Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel!
Em vosso caminho, anunciai:
'O Reino dos Céus está próximo'.
Curai os doentes, ressuscitai os mortos,
purificai os leprosos, expulsai os demônios.
De graça recebestes, de graça deveis dar!
Palavra da Salvação.

(Faça alguns minutos de silêncio e permita que a Palavra de Deus fale ao seu coração)

Reflexão
Jesus é o bom pastor que vem ao encontro das ovelhas perdidas da casa de Israel, cumprindo assim as promessas feitas por Deus no Antigo Testamento. De fato, Deus disse pela boca do profeta Jeremias que daria ao seu povo pastores segundo o seu próprio coração e Jesus é o pastor segundo o coração de Deus. Ele disse também pela boca do profeta Ezequiel que ele mesmo apascentaria o seu rebanho, procurando a perdida, indo ao encontro da desgarrada, alimentando a faminta, curando a doente, procurando a perdida e estabelecendo o direito entre elas, e Jesus é o bom pastor, o próprio Deus que se encarna e vem ao encontro do seu rebanho para ser o seu pastor e enviar outros, os pastores da Nova Aliança, para que não haja mais ovelhas sem pastor.

DEPOIS DE LER A SAGRADA ESCRITURA
Ó Jesus divino Mestre, vós tendes palavras de vida eterna.
Eu creio, ó Senhor e Verdade, mas aumentai a minha fé.
Eu vos amo, ó Senhor e Caminho, com todas as minhas forças,
pois vós quereis que cumpramos fielmente os vossos mandamentos.
Eu vos peço, ó Senhor e Vida, vos adoro, vos louvo, vos suplico e vos agradeço
pelo dom da Sagrada Escritura.
Com Maria, lembrarei as vossas palavras,
as conservarei na minha mente
e as meditarei no meu coração.
                               Ó Jesus Mestre, Caminho Verdade e Vida, tende piedade de nós.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Dois cegos, crendo em Jesus, são curados

ANTES DE LER A SAGRADA ESCRITURA
Ó nosso Mestre, Jesus Cristo, que sois o Caminho, a Verdade e a Vida,
fazei-nos aprender a sublime ciência do vosso amor, 
segundo o espírito de São Paulo e da Igreja.
Enviai o vosso Espirito Santo para que nos ensine
e sugira o que vós pregastes.
Ó Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida,
tende piedade de nós.




Leitura Mt 9,27-31

Naquele tempo:
Partindo Jesus, dois cegos o seguiram, gritando:
'Tem piedade de nós, filho de Davi!'
Quando Jesus entrou em casa,
os cegos se aproximaram dele.
Então Jesus perguntou-lhes:
'Vós acreditais que eu posso fazer isso?'
Eles responderam: 'Sim, Senhor.'
Então Jesus tocou nos olhos deles, dizendo:
'Faça-se conforme a vossa fé.'
E os olhos deles se abriram.
Jesus os advertiu severamente:
'Tomai cuidado para que ninguém fique sabendo.'
Mas eles saíram,
e espalharam sua fama por toda aquela região.
Palavra da Salvação.

(Faça alguns minutos de silêncio e permita que a Palavra de Deus fale ao seu coração)

Reflexão
Jesus é reconhecido pelos cegos como o Filho de Davi, como aquele que realiza o que foi prometido por Deus a Davi no tempo em que ele era o Rei de Israel, de lhe dar um sucessor no trono. Mas Deus vai muito além do que foi prometido a Davi e instala, por meio de Jesus, o seu próprio Reino no meio dos homens, o Reino que é infinitamente superior ao Reino de Israel do Antigo Testamento e totalmente diferente dele. Mas só percebe a presença deste Reino quem tem fé, quem não é cego, mas tem os olhos abertos para as realidades espirituais.

DEPOIS DE LER A SAGRADA ESCRITURA
Ó Jesus divino Mestre, vós tendes palavras de vida eterna.
Eu creio, ó Senhor e Verdade, mas aumentai a minha fé.
Eu vos amo, ó Senhor e Caminho, com todas as minhas forças,
pois vós quereis que cumpramos fielmente os vossos mandamentos.
Eu vos peço, ó Senhor e Vida, vos adoro, vos louvo, vos suplico e vos agradeço
pelo dom da Sagrada Escritura.
Com Maria, lembrarei as vossas palavras,
as conservarei na minha mente
e as meditarei no meu coração.
                               Ó Jesus Mestre, Caminho Verdade e Vida, tende piedade de nós.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Aquele que faz a vontade de meu Pai entrará no reino dos céus.

ANTES DE LER A SAGRADA ESCRITURA
Ó nosso Mestre, Jesus Cristo, que sois o Caminho, a Verdade e a Vida,
fazei-nos aprender a sublime ciência do vosso amor, 
segundo o espírito de São Paulo e da Igreja.
Enviai o vosso Espirito Santo para que nos ensine
e sugira o que vós pregastes.
Ó Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida,
tende piedade de nós.




Leitura Mt 7,21.24-27
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
Nem todo aquele que me diz: 'Senhor, Senhor',
entrará no Reino dos Céus, mas o que põe em prática
a vontade de meu Pai que está nos céus.
Portanto, quem ouve estas minhas palavras
e as põe em prática,
é como um homem prudente,
que construiu sua casa sobre a rocha.
Caiu a chuva, vieram as enchentes,
os ventos deram contra a casa,
mas a casa não caiu,
porque estava construída sobre a rocha.
Por outro lado,
quem ouve estas minhas palavras e não as põe em prática,
é como um homem sem juízo,
que construiu sua casa sobre a areia.
Caiu a chuva, vieram as enchentes,
os ventos sopraram e deram contra a casa,
e a casa caiu, e sua ruína foi completa!'
Palavra da Salvação.

(Faça alguns minutos de silêncio e permita que a Palavra de Deus fale ao seu coração)

Reflexão
Somente quem faz a vontade do Pai que está nos céus irá participar plenamente do seu Reino. Jesus veio até nós para nos revelar quem é o Pai, assim como a sua vontade, para que, a partir do seu conhecimento, pudéssemos praticá-la e participar conscientemente do Reino. Por isso, todos os que desejam a vida eterna devem fundamentar a sua existência na palavra de Jesus e procurar viver segundo os valores que ele pregou no Evangelho, colocando em prática a vontade do Pai, que Jesus, ao se fazer homem e vir ao mundo, revelou para todos nós.

DEPOIS DE LER A SAGRADA ESCRITURA
Ó Jesus divino Mestre, vós tendes palavras de vida eterna.
Eu creio, ó Senhor e Verdade, mas aumentai a minha fé.
Eu vos amo, ó Senhor e Caminho, com todas as minhas forças,
pois vós quereis que cumpramos fielmente os vossos mandamentos.
Eu vos peço, ó Senhor e Vida, vos adoro, vos louvo, vos suplico e vos agradeço
pelo dom da Sagrada Escritura.
Com Maria, lembrarei as vossas palavras,
as conservarei na minha mente
e as meditarei no meu coração.
                               Ó Jesus Mestre, Caminho Verdade e Vida, tende piedade de nós.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Jesus cura muitos e multiplica os pães

ANTES DE LER A SAGRADA ESCRITURA
Ó nosso Mestre, Jesus Cristo, que sois o Caminho, a Verdade e a Vida,
fazei-nos aprender a sublime ciência do vosso amor, 
segundo o espírito de São Paulo e da Igreja.
Enviai o vosso Espirito Santo para que nos ensine
e sugira o que vós pregastes.
Ó Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida,
tende piedade de nós.

Leitura Mt 15,29-37






Naquele tempo, Jesus foi para as margens do mar da Galiléia,
subiu a montanha, e sentou-se.
Numerosas multidões aproximaram-se dele,
levando consigo coxos, aleijados, cegos, mudos,
e muitos outros doentes.
Então os colocaram aos pés de Jesus. E ele os curou.
O povo ficou admirado, quando viu os mudos falando,
os aleijados sendo curados,
os coxos andando e os cegos enxergando.
E glorificaram o Deus de Israel.
Jesus chamou seus discípulos e disse:
'Tenho compaixão da multidão,
porque já faz três dias que está comigo,
e nada tem para comer.
Não quero mandá-los embora com fome,
para que não desmaiem pelo caminho.'
Os discípulos disseram:
'Onde vamos buscar, neste deserto,
tantos pães para saciar tão grande multidão?'
Jesus perguntou: 'Quantos pães tendes?'
Eles responderam: 'Sete, e alguns peixinhos'.
E Jesus mandou que a multidão se sentasse pelo chão.
Depois pegou os sete pães e os peixes,
deu graças, partiu-os, e os dava aos discípulos,
e os discípulos, às multidões.
Todos comeram, e ficaram satisfeitos.
e encheram sete cestos com os pedaços que sobraram.
Palavra da Salvação.

(Faça alguns minutos de silêncio e permita que a Palavra de Deus fale ao seu coração)

Reflexão
Todas as promessas que foram feitas no Antigo Testamento a respeito de Jesus começam a ser realizadas. Jesus cura todas as deficiências, de modo que as pessoas, além de não serem mais escravas do mal que possuíam, também podem ser novamente inseridas na vida social, deixando de ser excluídas e dependentes do auxílio dos demais. Jesus também multiplica os pães mostrando que Deus quer a saciedade de todos e que não quer entre os homens a fome e a miséria, pois o Reino de Deus é o reino da abundância de bens e de dons.

DEPOIS DE LER A SAGRADA ESCRITURA
Ó Jesus divino Mestre, vós tendes palavras de vida eterna.
Eu creio, ó Senhor e Verdade, mas aumentai a minha fé.
Eu vos amo, ó Senhor e Caminho, com todas as minhas forças,
pois vós quereis que cumpramos fielmente os vossos mandamentos.
Eu vos peço, ó Senhor e Vida, vos adoro, vos louvo, vos suplico e vos agradeço
pelo dom da Sagrada Escritura.
Com Maria, lembrarei as vossas palavras,
as conservarei na minha mente
e as meditarei no meu coração.
                               Ó Jesus Mestre, Caminho Verdade e Vida, tende piedade de nós.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Jesus exulta no Espírito Santo

ANTES DE LER A SAGRADA ESCRITURA
Ó nosso Mestre, Jesus Cristo, que sois o Caminho, a Verdade e a Vida,
fazei-nos aprender a sublime ciência do vosso amor, 
segundo o espírito de São Paulo e da Igreja.
Enviai o vosso Espirito Santo para que nos ensine
e sugira o que vós pregastes.
Ó Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida,
tende piedade de nós.

Leitura Lc 10,21-24



Naquele momento, Jesus exultou no Espírito Santo e disse:
'Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra,
porque escondeste essas coisas aos sábios e inteligentes,
e as revelaste aos pequeninos.
Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado.
Tudo me foi entregue pelo meu Pai.
Ninguém conhece quem é o Filho, a não ser o Pai;
e ninguém conhece quem é o Pai, a não ser o Filho
e aquele a quem o Filho o quiser revelar.'
Jesus voltou-se para os discípulos
e disse-lhes em particular:
'Felizes os olhos que vêem o que vós vedes!
Pois eu vos digo que muitos profetas e reis quiseram ver
o que estais vendo, e não puderam ver;
quiseram ouvir o que estais ouvindo,
e não puderam ouvir.'
Palavra da Salvação.

(Faça alguns minutos de silêncio e permita que a Palavra de Deus fale ao seu coração)

Reflexão
Felizes somos todos nós que nos abrimos à ação da graça divina e reconhecemos a presença de Jesus em nossas vidas. Felizes somos todos nós que aceitamos de bom coração esta presença e acolhemos Jesus. Felizes somos todos nós que nos abrimos à ação do Espírito Santo de modo que, conduzidos por ele, renunciamos à sabedoria do mundo como um fim em si e aceitamos o mistério que nos abre para as realidades eternas e imutáveis. Felizes somos todos nós que somos amados por Deus que, a partir da revelação que nos vem por Jesus, nos permite viver conscientemente aqui na terra as realidades do céu.

DEPOIS DE LER A SAGRADA ESCRITURA
Ó Jesus divino Mestre, vós tendes palavras de vida eterna.
Eu creio, ó Senhor e Verdade, mas aumentai a minha fé.
Eu vos amo, ó Senhor e Caminho, com todas as minhas forças,
pois vós quereis que cumpramos fielmente os vossos mandamentos.
Eu vos peço, ó Senhor e Vida, vos adoro, vos louvo, vos suplico e vos agradeço
pelo dom da Sagrada Escritura.
Com Maria, lembrarei as vossas palavras,
as conservarei na minha mente
e as meditarei no meu coração.
                               Ó Jesus Mestre, Caminho Verdade e Vida, tende piedade de nós.