sábado, 10 de novembro de 2007

Panta Rei

Слава Ісусу Христу!

Tantas coisas me aconteceram nessa semana que termina! Sou muito grato a Deus por me conceder o precioso dom que é a vida, não só a minha, mas também pela vida de todos os que passaram, passam e ainda passarão para ajudar a confeccionar o belo "Tapete de Penélope", a colcha de retalhos da minha vida.

Imagino que as pessoas quando me vêem andando na rua pensam que sou louco! Sempre tive o, digamos, costume de rir sozinho. Lembro dos fatos que lúdicos e engraçados que aconteceram comigo. Mas na última semana, esses ataques de riso aconteceram com mais frequência! Tenho apenas vinte anos, porém, muita história para contar, e cada história... rs
Mas quer saber, estou começando a deixar de me importar tanto com o que as pessoas pensam de mim! Tenho procurado soltar-me mais; já estou cansado de ficar preso em mim mesmo, em meu "Castelo Interior". Posso fazer uma visitinha de vez em quando, mas só de vez em quando. Faz bem que haja a valorização dos momentos de silêncio, ouvir o "barulho do silêncio", mas nunca viver somente em função disso.
Mudando de assunto, nestes dias tenho procurado fazer uma experiência diferente com as pessoas e com as situações que me acontecem. Estou procurando sempre perceber em tudo o que acontece, seja de bom ou de ruim, a chance de fazer uma história de amor, superação e ascese. Em tudo procuro perceber a graça de Deus me cercando de carinho e cuidado. É meio complicado, difícil entender como é que de algo ruim se possa ver algo bom. Mas é verdade, isso de fato acontece! Por exemplo, tenho aprendido que momentos de dor e sofrimento podem nos ensinar a termos muita paciência, desapego da própria vida e muita mansidão. É, como tenho insistido, trata-se de um outro olhar sobre a vida. Descobri com isso que não tenho motivo algum para ficar triste, desiludido com a vida, sentir vazio dentro de mim, ... enfim. Em tudo está a face de Deus. E quando digo tudo, é TUDO mesmo, até mesmo de onde não se pensa haver saída. Ora, não há lugar onde Deus não possa estar! Não há lugar onde a Felicidade não possa estar.
Mas é trabalho. Sei que é um esforço contínuo, um trabalhar-se dia-a-dia para que eu possa chegar a esse ponto! E eu chegarei! Quero encontrar a verdadeira Felicidade, estou caminhando...


Tudo Flui


Unum core et anima una!

Pax et Bonum!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário