Rádio

quinta-feira, 3 de abril de 2008

Sei lá... pergunta pro hugo!

Tenho tanta coisa na cabeça! Tantas idéias, opiniões, lembranças. As vezes me pergunto como pode haver tudo isso dentro de minha mente. Mas o fato é que há tanta coisa, mas tanta coisa que sinto vontade de esvaziar a mente, não jogar fora como que nunca mais querendo ver meus pensamentos, isso não. Extrapolá-los para que eles possam ser eternizados por mim (Não entenda eternidade como infinitude. Entenda como vivência de todos os momentos da vida num único instante). Mas é tanta coisa, tanta coisa, que quando tenho a oportunidade de colocar pra fora, não consigo fazê-lo, seja escrevendo, pintando, enfim, criando algo.

Outra dificuldade minha é justamente a questão do tempo. Não consigo entender nossa medição de tempo. É muito confuso pra mim. Pode até parecer que isso seja bobeira. E talvez o seja mesmo, mas essa é a forma com a qual lido com isso. Não gosto de viver preso a relógios, horários. Não consigo entender a medição do tempo, visto que na verdade, o tempo não existe.

Como nós precisamos de criar essas coisas pra viver! Não digo que o tempo, por exemplo, seja algo ruim. Ele ajuda para que sejamos organizados em alguns aspectos da vida. Mas se vivemos somente em função do tempo (assim somos nós) somos escravos dele, tornamo-nos alienados.

Talvez exagero
Talvez minha verdade
Talvez nossa verdade
Acho que eu é que sou louco.
Acho que isso é fruto de meu ócio!
Besteiras...
Ou não.

Слава Ісусу Христу!
Unum core et anima una!
Pax et Bonum!

Nenhum comentário:

Postar um comentário