Rádio

sexta-feira, 14 de março de 2008

Encaixe perfeito...

"Um fariseu convidou Jesus para jantar. Ele entrou na casa do fariseu e sentou-se à mesa.
Havia na cidade uma mulher que era pecadora. Quando soube que Jesus estava à mesa na casa do fariseu, trouxe um frasco de alabastro, cheio de perfume, postou-se atrás, aos pés de Jesus e, chorando, lavou-os com suas lágrimas. Em seguida, enxugou-os com seus cabelos, beijou-os e os ungiu com o perfume.
Ao ver isso, o fariseu que o tinha convidado comentou: "Se este homem fosse profeta, saberia quem é a mulher que está tocando nele: é uma pecadora!" Então Jesus falou: "Simão, tenho uma coisa para te dizer". Ele respondeu: "Fala, Mestre". "Certo credor", retomou Jesus, "tinha dois devedores. Um lhe devia quinhentas moedas de prata, e o outro cinquenta. Como não tivessem com que pagar, perdoou a ambos. Qual deles o amará mais?" Simão respondeu: "Aquele ao qual perdoou mais". Jesus lhe disse: "Julgaste corretamente". Voltando-se para a mulher, disse a Simão: "Estás vendo esta mulher? Quando entrei na tua casa, não me ofereceste água para lavar os pés; ela, porém, lavou meus pés com lágrimas e os enxugou com seus cabelos.
Não me beijaste; ela, porém, desde que cheguei, não parou de beijar meus pés. Não derramaste óleo em minha cabeça; ela, porém, ungiu meus pés com perfume. Por isso te digo: os muitos pecados que ela cometeu estão perdoados, pois ela mostrou muito amor. Aquele, porém, a quem menos se perdoa, ama menos". Em seguida, disse à mulher: "Teus pecados estão perdoados". Os convidados começaram a comentar entre si: "Quem é este que até perdoa pecados?" Jesus, por sua vez, disse à mulher: "Tua fé te salvou. Vai em paz!" (Lc 7,36-50)








Ela, prostituta. Mercadoria do machismo, obrigada a estar sempre pronta, arrumada, “disponível” ao uso. Ela, “um saco” de medos, auto defesa, carências, mágoas, inferioridade, incompreensão, falta de identidade, de futuro.
Ela, ouve falar de Jesus. Ouve a mensagem que é o próprio Jesus. Espreita-O. Encontra-O… é encontrada!!! (Lc 7, 36ss)
Uma revolução interior, um fogo a queimar-lhe por dentro. Aquela que via confusamente, que era fragmentada, agora enxergava tudo. Aquela que conhecia em parte, agora conhecia completamente, face a face, como já era conhecida.
Ela foi encontrada! Ela acreditou!



Que valores norteavam suas decisões? Fez revisão. Muitas coisas então foram jogadas fora, “ela ultrapassou toda medida, não lhe bastando meros preceitos. Lágrimas, perfume, que acolhida! Nem se importando com preconceitos. Ela muito amou…!”
Ela deixou-se amar! “Também as pessoas do nosso tempo não se deixam amar facilmente, por causa das marcas deixadas pelo pecado em sus vidas.” (retiro popular 2008, pag8). Pecados próprios e de outros… Ela escolheu a Vida!
Revolução Jesus!
A”pecadora” neste trecho bíblico não tem nome. Assim, posso colocar o meu nome no lugar e vc pode por o seu.
Encaixe perfeito…


***

Tanto esperou pudesse um dia
Chegar bem perto dizendo tudo
Se não conseguiu como queria
O seu silêncio não ficou mudo!

Ela muito amou
Tem a minha paz
Vai seguir caminho sem temor
Sabe quem eu sou
E será capaz
De espalhar na terra o Meu amor.

Ela ultrapassou toda medida
Não lhe bastando meros preceitos
Lágrimas, perfume, que acolhida!
Nem se importando com preconceitos.

Se ninguém ousou dizer bem claro
O que pensava daquele gesto
Ele revelou como era raro
Esse carinho tão manifesto.

Ele é sempre mais que um convidado
Se põe à mesa nutrindo a vida!
Olha os corações e põe de lado
Toda aparência: cura a ferida.

Слава Ісусу Христу!
Unum core et anima una!
Pax et Bonum!

Nenhum comentário:

Postar um comentário