Rádio

sexta-feira, 3 de março de 2017

Leitura Orante: Não é hora de jejuar

"Dias virão em que o esposo lhes será tirado,
e então jejuarão."


Preparo-me para a Leitura Orante,
rezando com todos os que,
nesta rede da internet,
se reúnem em torno da Palavra:


Oração para antes de ler a Bíblia
+ Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Jesus Mestre, que dissestes:
“Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome, eu aí estarei no meio deles”, ficai conosco, aqui reunidos para melhor meditar e comungar com vossa Palavra.
Sois o Mestre e a Verdade: iluminai-nos, para que melhor compreendamos as Sagradas Escrituras.
Sois o Guia e o Caminho: fazei-nos dóceis ao vosso seguimento. 
Sois a Vida: transformai nosso coração em terra boa, onde a Palavra de Deus produza frutos abundantes de santidade e de apostolado.


1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto Mt 9,14-15:
Naquele tempo:Os discípulos de João aproximaram-se de Jesuse perguntaram:'Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns,mas os teus discípulos não?'Disse-lhes Jesus:'Por acaso, os amigos do noivo podem estar de lutoenquanto o noivo está com eles?Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles.Então, sim, eles jejuarão.Palavra da Salvação.


Refletindo
O que esse texto fala ao meu coração? Ler novamente, com calma, e estar aberto à ação do Espírito Santo. Como esse texto pode ser traduzido na minha vida? Elencar frases ou palavras chaves para ir recitando durante o dia.


2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje? Medito em silêncio na presença de Deus.

NÃO É HORA DE JEJUAR
Os fariseus e os discípulos de João Batista ficavam intrigados com os discípulos de Jesus pelo fato de estes últimos não se darem a práticas de ascetismo. Aliás, Jesus parecia não ligar muita importância para isso. Os pontos sobre os quais ele insistia eram outros. A espiritualidade ensinada por Jesus não batia com o modo de ver de seus opositores.
Por que o Mestre não insistia na importância do jejum? Ele entendia sua presença como a realização das esperanças do povo de Deus: era o Messias-esposo, cuja presença deveria ser saudada com festa e canto, e não com luto e tristeza. O jejum comporta a idéia de espera da chegada de alguém, com quem se haverá de sentar à mesa para partilhar do banquete. Afinal, ninguém vai para uma festa já bem satisfeito. E, sim, bastem-se de comer, para poder se deliciar com o que lhe será oferecido.
Jesus entendeu a convivência com ele como a participação em uma festa de casamento. Viria, porém, o momento em que ele seria tirado do meio dos seus e, de novo, haveria de se estabelecer um tempo de espera. Portanto, novamente tempo de jejum e preparação. Tempo de esperança. Tempo de criar disposições interiores para acolhê-lo, pois está chegando. O jejum cristão se faz pensando em Jesus e por causa de Jesus. Ele não é um fim em si mesmo. Antes, é um meio de abrir-se para o Messias que vem.

Pe. Jaldemir Vitório, sj


3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo, com a Oração do Dia:
Ó Deus, assisti com vossa bondade a penitência que iniciamos, para que vivamos interiormente as práticas externas da Quaresma. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Como o Senhor me convida a agir aplicando concretamente em minha vida esta leitura que acabei de meditar? Estou disposto a trilhar o caminho de conversão quaresmal ouvindo e praticando os ensinamentos de Jesus? As práticas religiosas não podem ser simples ritualismos que cumprimos por costume ou tradição. Minha religiosidade tem sido capaz de estabelecer um relacionamento profundo e maduro com Deus? Percebo os apelos de Deus através dos sinais dos tempos e dos acontecimentos a minha volta? O que posso fazer concretamente para viver no dia de hoje o Evangelho que meditei?

E rezo:

Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.
Rainha dos Apóstolos, rogai por nós.
São Paulo Apóstolo, rogai por nós.
De todo pecado, livrai-nos Senhor.

Oração da Campanha da Fraternidade 2017:

Deus, nosso Pai e Senhor,
nós vos louvamos e bendizemos,
por vossa infinita bondade.
Criastes o universo com sabedoria
e o entregastes em nossas frágeis mãos
para que dele cuidemos com carinho e amor.
Ajudai-nos a ser responsáveis e zelosos pela
Casa Comum.
Cresça, em nosso imenso Brasil,
o desejo e o empenho de cuidar mais e mais
da vida das pessoas,
e da beleza e riqueza da criação,
alimentando o sonho do novo céu e da nova terra
que prometestes.
Amém!

Bênção Final:

Maria, minha querida e terna Mãe,
colocai vossa mão sobre minha cabeça.
Guardai minha mente, coração e sentidos
para que eu não cometa o pecado.
Santificai meus pensamentos, sentimentos, palavras e ações,
para que eu possa agradar a vós
e ao vosso Jesus e meu Deus.
E assim, possa partilhar
da vossa felicidade no céu.
Jesus e Maria, dai-me vossa bênção:
+ em nome do Pai, do Filho
e do Espírito Santo. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário