Rádio

domingo, 28 de setembro de 2008

O Tudo se agrada em viver na pobreza!

Meu peito dói!
Tenho uma angústia em meu peito!!!
Amores mal vividos
Pessoas que nos marcam
Mas são totalmente diferentes de nós.
Não quero ser forte
Não, não quero vencer a todo custo
Passando por cima de quem estiver à minha frente.
Quero vencer pelo Amor, só pelo Amor
O Amor que se esvazia de si mesmo
O Amor que se torna nada
O Amor que, em se tornando nada, torna-se Tudo
Pois sei que o Tudo se agrada em viver na pobreza!
Bola pra frente, encontrarei alguém que realmente valha a pena
Que saiba reconhecer sua pobreza, seu nada
Para que aí o que é Tudo se faça presente
E assim seremos tudo com Ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário